Entretenimento Moda e Vestuário Serviço

Feira Garagem: das ruas de Salvador para uma loja colaborativa

A feira que possui mais de 200 edições em Salvador ganha loja-garagem no bairro da Pituba.

Observando a necessidade de usar as ruas como fonte cultural, Carla Maciel lançou A Feira da Cidade em agosto de 2014.

O evento inicialmente contava com vinte parceiros para expor produtos e ideias em espaços públicos.  Além disso, o movimento itinerante que antes ocorria semanalmente, agora acontece uma vez por mês.

A idealizadora do projeto conta que já foram realizadas mais de 200 edições do evento, com mais de 2 mil empreendedores participantes.

As feiras são estruturadas e programadas de acordo com a rua em que se localizam e possuem temática, porém nem sempre seguem datas comemorativas.

Com público entre 18 a 40 anos de idade, sendo 70% feminino, a equipe analisa a demanda e organiza a programação de acordo com interesses dos frequentadores da região.

Por conta disso, Carla explica que interfere até no tipo de alimentação servida nas feiras, oferecendo algo que os moradores já estiverem acostumados a consumir.

A loja

Desde 2015, Maciel optou por ter um local físico para atender seu público interessado em “achadinhos”, termo utilizado em blogs para definir produtos com preços mais acessíveis.

A loja Feira Garagem localiza-se em Rua das Hortênsias na Casa 478, espaço compartilhado que funciona como uma vila gastronômica e integra 12 boxes de lojas como Pokeria, Euzaria, Just Bubbles, etc.

“Quando criei o espaço da Casa queria algo com estilo cultural para pequenos empreendedores abrirem o próprio negócio e dividirem o ambiente de convivência comum incentivando uns aos outros”, relata Carla.

Com o intuito de funcionar de segunda a segunda, a loja-garagem oferece – além dos produtos presentes nas feiras – artigos, roupas e comidas regionais.

Loja Feira Garagem

Por ter 30 lugares para marcas exporem, a prioridade é dos produtos artesanais, sustentáveis e modernos. Por consequência, a disposição é modificada a cada três meses.

A equipe de 13 colaboradores circula pelos projetos integrados e é formada, principalmente, por acadêmicos do Bacharelado Interdisciplinar de Arte.

Parcerias

As parcerias funcionam de modo receptivo e ativo. Os precursores das feiras selecionam marcas que acham interessantes ou atraentes para o público e as convidam como expositoras.

Por outro lado, empresários que pesquisam e conhecem o projeto, se inscrevem para participar.

A Feira da Cidade possui mais de 100 parceiros; a loja Feira Garagem, aproximadamente 30; e a Casa 478, entre 20 e 30.

Confira o vídeo por dentro da loja:

Dificuldades e objetivos

Carla explica que o propósito do projeto consiste em buscar formas de conscientizar o público sobre o que estão comprando e apresentar um estilo de vida mais sustentável com produtos modernos.

Sendo assim, o desafio financeiro é equalizar a inspiração e o sonho com a aceleração necessária para não perder espaço no mercado.

A empresária conta que a loja tem como objetivo a “ocupação urbana da cidade, valorizar a autenticidade e originalidade de quem estiver começando do básico e enaltecer a riqueza da diversidade baiana”.

“As pessoas precisam comprar histórias. Então essa história precisa ser de verdade, limpa e inspiradora” – Carla Maciel

Segundo Juliano Brotto, frequentador assíduo das feiras, ter a oportunidade de ir em um lugar com produtos e músicas locais é uma experiência única, não utilizando somente shoppings como fontes de lazer.

Além disso, Brotto também menciona que “Salvador tem muito a evoluir comparando eventos do mesmo estilo em capitais como São Paulo, mas, quanto mais pessoas frequentarem, maior as possibilidades de melhorias”.

Sustentabilidade na Feira Garagem

O produto campeão de vendas é o copo reutilizável e retrátil de silicone, considerando a linha sustentável a mais procurada dentro da feira.

A intenção é questionar os vendedores sobre o tipo de embalagem que utilizam e os consumidores acerca da necessidade das sacolas plásticas e canudos.

Ademais, na loja também encontram-se composteiras domésticas, escovas de dente de bambu, canudos inox e silicone e outros produtos com foco na sustentabilidade.

Por Letícia Soares

Related Posts

  1. Matheus (o advogado) says:

    Texto informativo, com conteúdo e muita qualidade, já li 4 vezes e todas as vezes me encantei pelo estilo utilizado pela estudante que escreveu, inclusive, recomendo ao site, sua imediata contratação, será um investimento do qual se orgulharão, eu com toda certeza já tenho muito orgulho da jornalista que está se tornando. Continue brilhando

  2. Sebastião Silva says:

    Fantástica a reportagem! Acredito que muitos, assim como eu, desconheciam a feira. Iniciativa como essa deveria existir em todas as grandes cidades do Brasil. Parabéns à Letícia Soares pela forma com que abordou o tema.

  3. Adorei a matéria! Leitura dinâmica, fácil, detalhada mas nem um pouco cansativa. Desconhecia a feira mas fiquei ansiosa pra fazer uma visita, principalmente após ver a questão da sustentabilidade e como é tratada no local. Parabéns! Você vai longe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *