Moda e Vestuário

Mari Caon Store e o surgimento da moda retrô soteropolitana

Mari Caon Store e o surgimento da moda retrô soteropolitana

Loja virtual e rede social, que surgiu em 2014, é pioneira na moda retrô em Salvador.

 

A moda retrô chegou e, por ser bastante versátil, é possível criar looks para diferentes ocasiões. No entanto, os itens devem combinar com sua personalidade e estilo para que você se sinta confortável.

No Brasil, a moda Retrô surgiu pelas lojas de slow fashion, pela procura de roupas em brechós, por lojas independentes nas redes sociais e sites de compras na internet. Já na capital soteropolitana, a loja da jovem empreendedora e estudante de Relações Públicas, Mariana Caon, a Mari Caon Store traz o pioneirismo retrô com seu comércio no Instagram.

Com a individualidade dos anos 80, o minimalismo e conforto dos anos 90 com as referências culturais e estéticas dos anos 2000. A volta das tendências tem uma explicação bem simples: a valorização do gosto e da liberdade individual.

São peças com cintura alta, boinas (especialmente em estilo francês), maiôs e biquínis com cintura alta e modelagem maior, decote ombro a ombro, pantacourt (também conhecida por saia-calça ou culote), tops cropped e óculos estilo anos 90-2000.

Para além da moda, o estilo retrô está presente na música, no cinema, no estilo de vida, nas decorações de casas e eventos.

 

A origem do negócio

A vontade de vender peças que gostava de usar sempre existiu. Mari Caon conta que vendia para amigos e jovens da sua idade e revela que sua mãe sempre a incentivou, desde pequena, a ser empreendedora.

Para Mariana, sua loja traz um estilo pioneiro para Salvador, principalmente em relação aos óculos, que são carro-chefe do negócio. A empreendedora acredita que a prova disso é o feedback recebido dos clientes, “dizendo que não tem igual”.

“Fico muito feliz em ver a galera usando produtos diferentes”, comemora Mari.

 

 

Mariana relata que o negócio também enfrenta outras grandes dificuldades: a entrega dos produtos, os prazos de costureiras e os valores dos correios para entregas fora de Salvador

“Não consigo entregar em todos os lugares possíveis todos os dias, mas vou ajeitando e no fim dá certo”, explica Mari.

Nas redes sociais, as postagens são feitas por ela mesma. Ocasionalmente surgem fotos mais profissionais, mas Mari relembra que “como as peças são exclusivas, as vezes nem dá tempo para fazer essas fotos”.

 

O Mercado

Para a empreendedora de 21 anos, “falta uma cena que valoriza realmente o compre de quem faz”.

“Tem muita marca boa e interessante em Salvador que acaba não tendo o seu devido reconhecimento. Falta eventos que promovam essas marcas independentes do grande varejo e os que tem é cobrado taxas que os jovens empreendedores não tem dinheiro pra pagar”, explica.

@maricaonstore

Mari Caon compara acapital baiana com outras cidades do país, onde ocorrem feiras e lojas colaborativas que tem o propósito de promover essas novas e jovens marcas. “Até mesmo as lojas colaborativas aqui em Salvador eu sinto que flopam, e não captam o seu devido publico”, declara.

Pelo fato de os produtos não serem fáceis de se achar na capital baiana, Mari afirma que tem notado um melhor retorno no mercado, já que está “trazendo inovação e modernidade para Salvador”.

A diversidade é um elemento muito importante nas tendências da moda retrô. Segundo Mariana, o público que tem um olhar para o que é moda na nossa realidade é o que está fazendo acontecer, resgatando tendências de antigamente para o agora.

O futuro da @maricaonstore

Mari Caon Store tem apostado também na venda de bottons, com imagens estilizadas ou até mesmo com frases de efeitos utilizados pelos jovens soteropolitanos, que consomem o conteúdo do perfil da loja do Instagram.

 

A empreendedora enfatiza que é preciso ter muita paciência, “tem que fazer uma coisa de cada vez para tudo dar tempo” e promete mais dois produtos diferentes entre o período de janeiro e março do próximo ano.

Sobre o futuro da Mari Caon Store, Mariana expõe que tem muita vontade de expandir as ideias da loja para além da venda. Exemplifica o desejo de fazer eventos, rodas de conversa, feirinhas, entre outros projetos.

“A ideia é reunir essa galera que tem ideias, que corre atrás e faz o bem em Salvador”, idealiza Mariana Caon.

Aproveitando o espaço, Mari abre o convite para qualquer um que “tenha vontade de colar no projeto com o intuito de se ajudar e de crescer juntos”, incentiva.

 

 

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *