Moda e Vestuário Negócios

The Finds propaga moda com propósito e cria personalidade soteropolitana

A loja, que tem sete anos de comércio, tem lançamento do e-commerce previsto para o segundo semestre deste ano

A marca produz diversos editoriais (Foto: Araponga e Cella Figueiredo/ divulgação)

Foi em uma garagem no bairro da Barra que a The Finds, loja baiana de vestuário, fixou a primeira sede. O espaço apertado na casa da avó de uma das sócias, Lys Imbassahy, logo foi trocada por um lar mais aconchegante.

Com menos de três anos de negócio e um salário de R$ 300 mensais na conta, Lys e Carolina Castro, sua sócia de empreitada, resolveram arrumar as malas e partir para o outro lado da cidade, um lugar que tivesse personalidade e transmitisse a identidade da marca: o Rio Vermelho.

É na Rua Itabuna que a The Finds ganha a própria cara e se lança como referência de moda no mercado soteropolitano. Segundo Lys, tudo foi feito de forma intuitiva e sem medo de errar.

“Não sei explicar metodologicamente como as coisas aconteceram, tudo foi muito natural. A gente sentia que era a hora de fazer e fazíamos. Respeitamos o nosso direito de errar e aprendemos muito com ele”, conta a administradora na sede principal da loja para o Mercado BA.

O negócio, que surgiu da vontade das amigas de estarem presentes no ramo da moda, hoje, tem duas sedes. Além da loja casa no bairro boêmio, a marca tem residência fixa em Vilas do Atlântico, em um formato mais minimalista.

Na visão de Lys, o diferencial do seu comércio foi empenho que tiveram no início, em que o trabalho era sinônimo de crescimento para a empresa.

“Abdicamos de muitas coisas para chegarmos onde chegamos. Buscamos investir na empresa, deixar ela com um caixa seguro para que pudéssemos arriscar no que acreditamos”, relata.

 

Mercado de moda

 

 

A The Finds explora os cenários da cidade na produção dos editoriais de moda (Foto: Araponga e Cella Figueiredo/ divulgação)

A marca, que criou um lifestyle entre os soteropolitanos, conta com um grande diferencial, que tem sido discutido nos últimos anos entre os empreendedores: o propósito. A identidade da The Finds, que traz editoriais de moda e encontros esporádicos na loja, traz para Salvador novas formas de enxergar a moda e discutir temas como feminismo, empoderamento e auto-estima.

“Quando decidimos que íamos comprar as roupas, por ser mais vantajoso do que mandar fazer, fomos para São Paulo, sem conhecer fornecedor. Aos poucos tomamos consciência do que era aquele mercado e, hoje, temos grandes laços de parceria”, relembra Lys.

“Conseguimos criar as peças junto com eles e, ainda, em exclusividade de grade para Salvador”, completa a empreendedora, que optou por deixar a multinacional em que trabalhava para investir no próprio negócio.

Dentre os investimentos realizados na empresa, está a viagem de brainstorming que a dupla faz uma vez por ano para o exterior. O destino costumava ser sempre o mesmo, Nova York, mas, nesse ano, os rumos da marca baiana mudaram de rota em solo americano. Equipadas com modelo e equipe de conteúdo, a The Finds desembarca na Califórnia.

Foi com os fornecedores paulistanos que as sócias criaram o hábito das viagens e, para Lys, a maior dificuldade é voltar para o tempo soteropolitano. Segundo a administradora, Salvador ainda tem um comportamento provinciano para algumas peças e, assim, é preciso utilizar de alguns recursos visuais para que o público aceite as tendências.

“Quando chegamos de viagem a cabeça está a mil por hora com ideias e novidades,  sempre temos que dar um freio. Salvador digere a moda aos poucos. Tem peças que cobramos praticamente o valor de custo, porque acreditamos na tendência e queremos trazer personalidade para o mercado de moda da capital”, afirma Lys.

 

Online

Tem forte presença no Instagram

Os “riscos inconsequentes”, como Lys define algumas das decisões que tomaram no início do negócio, resultaram em um marca que se estruturou ao  longo da caminhada.

Com presença forte no mundo digital e responsáveis por campanhas e conteúdos que tem grande engajamento com o público, a The Finds criou um lifestyle que busca ser seguido por grande parte da classe média alta soteropolitana.

Ainda este ano, a marca, que tem sete anos de mercado, inaugura o próprio e-commerce. Para Lys, mesmo sendo referência no digital, o sentido deles é o inverso: converter o presencial para o mundo online. Confira mais do bate-papo com Lys Imbassahy, sócia da marca baiana, no podcast.

 

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *