Economia Negócios Serviço

Mercado Modelo: desvendando o sucesso do negócio

O Mercado Modelo, como um shopping rústico encontrado no coração da cultura baiana, conquista o público pela sua atratividade em seu modelo de negócio único: o vender cultura.

 

Por dentro da história

O Mercado Modelo, antes de todo esse charme próprio como modelo de negócio voltado para o artesanato cultural, servia, em 1912, como um centro de abastecimento para a região da cidade baixa.

A maioria da mercadoria de época era voltada para o hortifrúti, bebida e artigos para o Candomblé – este que ainda se mantém muito presente nos dias atuais.

A característica marcante do Mercado Modelo como venda de produtos artesanais e culturais veio a tomar forma após uma série de incêndios e reformas, terminando com a demolição do prédio antigo.

Para saber mais acesse: http://www.bahia.com.br/roteiros/mercado-modelo/

 

Novos rumos do comércio

O prédio novo por outro lado começava a dar seus primeiros indícios de prosperidade econômica.

Mercado Modelo placa de boas-vindas

Bem vindo ao Mercado Modelo/Foto: Cristiano Sales

Posteriormente a melhoria, o aumento significativo do turismo com o passar dos anos foi ponto crucial para ajudar o Mercado Modelo a criar uma identidade própria e público.

Além de cartão-postal, servia como ponto de comércio voltado principalmente para quem estava visitando a Bahia.

 

A localização é outro ponto fundamental para a manutenção do negócio do Mercado Modelo.

 

Abrangendo a praça Visconde de Cairu, com o berço cultural da cidade logo subindo o Elevador Lacerda, a localização contribui muito para a atração do público.

Turistas e entusiastas vem se maravilhar com os principais cartões-postais da cidade, e aproveitar para levar uma lembrança para casa.

Visitantes dentro do Mercado Modelo procurando por objetos culturais

Visitantes procuram por artigos culturais no Mercado Modelo/Foto: Cristiano Sales

Com 263 lojas atuantes dentro da construção, o Mercado Modelo aposta na variedade de artefatos da cultura indígena e africana, sendo africana a de peso maior.

Artefatos de lojas do Mercado Modelo

Lojas do Mercado Modelo/Foto: Cristiano Sales

Chamativos pela constituição, os artigos são variados em utensílios para casa, bebida, sedas e rendas, decoração, além de comida típica e mercadorias comuns para que nada falte ao lugar.

 

ENTREVISTA

Galeria de Hélio Lopes no Mercado Modelo

Cartão de visitas – Galeria de Hélio Lopes/ Foto: Cristiano Sales

PERFIL: Hélio Lopes Santos, de 54 anos, trabalha há 38 anos como funcionário no Mercado Modelo.

Vendedor de objetos artesanais, os artigos remetem a cultura baiana, com um foco nos objetos de matriz africana.

 

Mercado-BA: Como é o modelo de negócio empreendido pelos funcionários do Mercado Modelo?

Hélio Lopes: É um comércio voltado para o artesanato. Diferente de camelô, diferente de shopping porque trabalhamos com o artesanato rústico típico da Bahia.

 

Mercado-BA: Esses artigos voltados para a cultura baiana são mais encontrados no Mercado Modelo do que em outras localidades. Existem outros locais aqui na Bahia que vendem?

Hélio Lopes: Na feira de São Joaquim, na feira das Setes Portas, lá você pode encontrar: carrancas, figas, orixás e o trabalho feito com sisal. Pela Bahia tem em Feira, em Juazeiro, Porto Seguro.

 

Mercado-BA: Em relação ao público de vocês, os artigos são mais consumidos pelos turistas ou pelos próprios baianos?

Hélio Lopes: Pelos turistas brasileiros e os turistas estrangeiros. Os moradores daqui vão mais a shoppings e feiras, mas não para comprar artesanato.

 

Mercado-BA: Como seria o balanço de vendas por semestre?

Hélio Lopes: Quando chega o inverno, entre abril e junho, o comércio no Mercado Modelo fica mais fraco. Em novembro o fluxo de turistas passa a aumentar.

 

Mercado-BA: Qual é o melhor período para as vendas do Mercado Modelo: carnaval ou final de ano?

Hélio Lopes: Carnaval porque final de ano tem turista, mas a maioria está mais conhecendo a cidade; então no carnaval é a melhor época para se vender.

 

Mercado-BA: Qual você acreditaria ser o ponto chave do modelo de negócio do Mercado Modelo para o bom funcionamento e a boa visibilidade?

Hélio Lopes: O Mercado Modelo é o maior centro de artesanato do Brasil, creio eu da América Latina. A localização é outro ponto fundamental pois ajuda na manutenção do negócio

Por Cristiano Sales e Tiago Gama
Clique aqui na categoria de SERVIÇOS do Portal MercadoBA para ver mais modelos de negócio.

 

 

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *