Alimentação

Madame Ladoux: destaque de empreendedorismo e doceria gourmet

              O que seria um cenário inusitado para Salvador se tornou um case de sucesso da cidade

Apesar do estilo francês, que envolve da arquitetura às receitas, Madame Ladoux é uma loja 100% baiana como empresa. O diferencial nos detalhes e a aposta incomum no seu tema são peças chaves que a tornaram uma queridinha do público. Localizadas nos shoppings Salvador e Bela Vista, Madame Ladoux é uma doceria e croissanteria que vem com a proposta de cativar os clientes a partir do seu diferencial estético e culinário.

“Eu não esperava que ao abrir a doceria ela seria um ‘boom’ no mercado de Salvador”, admitiu Priscila Sampaio, empreendedora da marca. “Foi um investimento muito alto e que eu não tinha certeza se traria retorno”, reconhece.

Após seis anos de planejamento e visitas à diversas docerias parisienses para se inspirar, Priscila abriu a empresa que se tornou uma loja destino dos shoppings de Salvador. Ela conta que o fluxo de movimentação nas duas lojas é praticamente igual, apesar dos clientes serem totalmente diferentes em decorrência da distinção econômica de público que frequenta cada shopping.

Um dos motivos da marca atrair clientes diversos é o preço justo pela qualidade que oferece. O plano da loja é que, apesar de ser diferente no cenário de docerias e croissanterias da cidade, possa atender aos diversos públicos, com acessibilidade aos produtos. Os valores se aproximam de quase todas as grandes concorrentes do mercado.

O número de consumidores assíduos é tão relevante, que, além do Salvador Shopping e do Shopping Bela Vista, todos os outros já convidaram a empresária a abrir novas franquias da marca, conta Priscila. “A Madame Ladoux se tornou uma loja destino, ou seja, as pessoas vêm até o shopping com o intuito de vir até ela”, completa a empresária.

A movimentação na loja vem crescendo principalmente pela divulgação “boca a boca”. Segundo o gerente da loja do Salvador Shopping, Osvaldo Ferreira, a opinião dos clientes é a principal propaganda.

“O que mantém nossos clientes fiéis é a atenção que damos a tudo que fazemos”, assume Osvaldo. “Tudo é voltado para o cliente, seja o produto, o atendimento, a limpeza. É quem nos mantém ativos todos os dias”, conta o orgulhoso gerente.

Abrir uma doceria com conceito que ainda não existia no cenário baiano deixou a empresária insegura. Entretanto, para a empresária, esse é justamente um dos fatos que vem trazendo sucesso ao investimento.

“As louças, a personalização, foi tudo pensado nos mínimos detalhes. É a principal característica da Madame Ladoux“, revela Priscila.

Receita Ladoux

Segundo Priscila, a fórmula do negócio envolveu um estudo desde as cores escolhidas junto com a arquitetura, até as especialidades que aproximam a Bahia da culinária francesa.

Nem mesmo o nome da marca foi escolhido por acaso. “Ladoux” vem de uma palavra francesa que remete a “doce”, a principal especialidade da empresa. Todo o cardápio foi minuciosamente estudado e se aproxima das receitas que a empresária trouxe de Paris.

“Nosso croissant levou quase 2 anos de testes”, comentou o gerente. “Uma das diferenças das nossas outras lojas é, por exemplo, a farinha utilizada nas massas que é importada”. Segundo Osvaldo, os produtos que vêm de fora do país garantem a qualidade das receitas e asseguram a fabricação da culinária típica da Madame Ladoux.

 

Por Ananda Souza, Julya Ferreira e Milena Lopes

 

 

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *